Campal, junto com outras seis empresas, é certificada Empresa Amiga do Idoso

19/09/2019 – Instituído em 2013, o título Empresa Amiga do Idoso é concedido pela Câmara de Novo Hamburgo a estabelecimentos privados que desenvolvem ações de responsabilidade social no intuito de valorizar, defender, beneficiar e atender à terceira idade. Este ano, sete instituições foram agraciadas. O reconhecimento público foi prestado em sessão solene na tarde desta quinta-feira, 19. As empresas premiadas foram Campal Serviços Contábeis, Dutra Contabilidade, Farmácia Ana Derme, Padaria Brasil, Pneumax Comércio de Equipamentos Pneumáticos para Automação, Tintas Killing e Universidade Feevale. O título tem validade de 12 meses, podendo ser renovado mediante nova habilitação e avaliação.

A cerimônia, acompanhada por diversos idosos que compareceram ao Plenário da Câmara, foi aberta por palestra conduzida pela neuropsicóloga Lidiane Klein, voltada para o entendimento e os cuidados com a memória, e encerrada com a apresentação da intervenção cênica “Aqueles Velhos”, do Grupo Tre Vecchio, abordando de maneira leve a vida na terceira idade e a interação com novas tecnologias.

O presidente da Câmara, Raul Cassel (MDB), conduziu a solenidade e destacou a importância de incentivar as boas práticas em prol dos idosos. “Acredito quemomentos como este são extremamente importantes. Muito mais do que um quadro que levarão para seus locais de trabalho, nós queremos provocar novasvivências e que mais empresas exerçam sua responsabilidade social voltada também para os idosos. Precisamos trabalhar a tolerância em ouvir e entender as pessoas de mais idade. A sabedoria está inserida na vivência das práticas humanas”, salientou o parlamentar.

A vereadora Tita (PP), que integrou a comissão de avaliação para a concessão do título, frisou o merecimento da honraria. “Ser idoso é saber olhar a vida com os olhos de quem tem experiência e história. Uma empresa que enxerga a importância e valoriza a presença do idoso merece todo o nosso respeito. Cada uma à sua maneira, doando seu tempo, fazendo a sua parte. Precisamos construir uma cultura de valorização da pessoa idosa, buscando diminuir os números alarmantes de violência e descaso. Essa homenagem é mais do que merecida. Espero que todos possamos aprender com o exemplo da cada um de vocês”, enalteceu Tita.

O vereador Enio Brizola (PT), o diretor administrativo da Secretaria de Desenvolvimento Social, Marcelo Pech, e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos e Cidadania do Idoso (CMDCI), Glacira da Silva, também acompanharam a solenidade. Presente à plateia, o presidente da Associação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas de Novo Hamburgo (ATAPNH), Idaílton Velho, solicitou espaço de fala para parabenizar os vereadores pela iniciativa e enfatizar a importância dos idosos também para o comércio da cidade. “Temos mais de 50 mil aposentados em Novo Hamburgo. Se fosse feita uma campanha para nosso aposentado comprar fora da cidade, o município iria à falência”, simbolizou.

O cuidado com a memória

Com o tema “Memória: antes que me esqueça”, Lidiane Klein, especialista em Neuropsicologia, mestre em Psicologia e Saúde e doutoranda em Ciências da Reabilitação Neurológica, conversou com os presentes sobre os cuidados e a importância do monitoramento das funções cognitivas. A profissional da saúde, no entanto, esclareceu que perdas são comuns a todas as pessoas. “As funções executivas do nosso cérebro chegam ao ápice aos 30 anos. E então começa nosso envelhecimento cognitivo. O córtex pré-frontal, também responsável pela memória, é a primeira região a involuir”, explicou Lidiane.

Segundo a neuropsicóloga, uma das alterações que acompanham o envelhecimento é a diminuição da velocidade do processamento das informações. “Assim como o corpo, o cérebro também fica mais lento. No envelhecimento normal, a perda de memória não é tão acentuada. Mas, quando há prejuízos consideráveis, é bom investigarmos a existência de um quadro patológico”, sugeriu. “A memória é a mais nobre e complexa função do cérebro. Seus prejuízos atrapalham até nas questões de reconhecimento de si próprio”, acrescentou a especialista.

Lidiane também falou sobre a importância de saber o que memorizar. “A boa memória é a memória direcionada, que esquece o que é irrelevante e fixa o relevante, que se aloca organizada e acessível para sua evocação. Para isso, é importante a atenção. Quando dividimos a atenção, também dividimos o rendimento”, sinalizou. Ela caracterizou o armazenamento da memória como uma corrida de obstáculos, um processo que exige percepção aguçada, atenção direcionada, criação de links associativos e organização da informação.

A especialista também passou dicas para reforçar a cognição, como a prática de atividade física regular, a alimentação saudável, o aprendizado de novas atividades, o gerenciamento do estresse e a fuga do sedentarismo mental. Lidiane também indicou a importância de evitar interpretações negativas sobre eventuais sinais de perda. “Às vezes introjetamos uma crença de que a nossa memória está ruim. A percepção de baixo rendimento pode ser mais danosa que o próprio esquecimento em si. O medo do erro pode aumentar sua ocorrência, em vez de minimizá-lo”, finalizou.

Conheça as sete empresas condecoradas:

– Campal Serviços Contábeis

Há 10 anos a Campal presta serviços contábeis com valor reduzido para o Lar São Vicente de Paula. Desde 2012, os atendimentos jurídicos para a instituição são gratuitos, e integrantes de sua diretoria atuam como voluntários. A empresa também auxiliou na conquista da filantropia da entidade e hoje estimula seus clientes a doarem valores para o Fundo Municipal do Idoso. A Campal ainda aparece como apoiadora e patrocinadora de eventos do Lar, contribuindo para a arrecadação de recursos.

– Dutra Contabilidade

Com sede no bairro Rio Branco, a empresa contribui mensalmente ao Lar São Vicente de Paula, auxiliando no custeio das despesas da instituição, que atende 49 idosos em regime integral.

– Farmácia Ana Derme

Há 19 anos no mercado, a farmácia de manipulação Ana Derme contribui mensalmente ao Lar São Vicente de Paula com a doação de antibióticos, antidepressivos, fórmulas para pacientes acamados e remédios para dor e tratamento das articulações. Em média, são entregues 87 frascos de medicamentos aos idosos atendidos pela instituição.

– Padaria Brasil

Com 54 anos de atuação, a Padaria Brasil mantém uma listagem de entidades carentes, às quais buscam ajudar com os alimentos que produz diariamente. Entre essas instituições, estão algumas casas voltadas para o acolhimento de idosos, como a Associação Beneficente Emanuel Adonai e os lares Anjos da Vida, Maria Alice Xavier, Polaca e do Carinho.

– Pneumax Comércio de Equipamentos Pneumáticos para Automação

Localizada no bairro Ideal, a empresa, com mais de 25 anos de presença no mercado de soluções de eficiência em ar comprimido, foi reconhecida por seu envolvimento em atividades em benefício da terceira idade. A PNX, como é conhecida, também contribui financeiramente à Instituição de Amparo e Assistência ao Idoso, do bairro Primavera.

– Tintas Killing

Nos últimos três anos, as Tintas Killing organizaram o evento Meio Frango Simplesmente Juntos, custeando, apenas em 2019, 8 mil unidades. Os cartões são comercializados por diferentes instituições beneficentes da região, que ficam com o valor integral das vendas que realizam. O Lar São Vicente de Paula é uma das entidades abrangidas pela iniciativa, tendo arrecadado em média R$ 30 mil em cada uma das edições.

– Universidade Feevale

Com representação no CMDCI, a universidade trabalha o processo de envelhecimento de forma interdisciplinar e estimula práticas e estágios com atendimento à terceira idade nas áreas de fisioterapia, quiropraxia, farmácia, educação física, nutrição e enfermagem. A Feevale também mantém projetos sociais e de pesquisa voltados ao envelhecimento saudável.